sábado, 29 de dezembro de 2007

Um pouco de ficção

Eles se gostavam havia meses. Mas ninguém sabia dizer, explicar, mostrar um argumento altamente convincente de porquê ainda não estavam juntos. Simplesmente não ficaram juntos. E se distanciaram cada vez mais e mais... No começo, ela se recusou a esquecer, até que um dia ele foi bem claro que não iria mais ficar com ela. Então, foi abstraindo de pouco em pouco, até enxergar o leque de opções que possuía, e que uma delas valeria à pena um dia. Ele, de algum modo, percebeu que ela finalmente o tinha tirado da cabeça, e por egoísmo, ou por vontade de aumentar seu ego, ou até mesmo porque ainda gostava dela, resolveu reaparecer. Deixava mensagens que ela não conseguia entender. Se era para ela esquecer, porque ele deixava os recados? Resolveu não se importar muito com isso e não esperar nada demais. Seguiu sua vida.

Ambos seguiram caminhos que, certa vez, acabaram por se cruzar novamente. Estavam totalmente distantes, se falavam às vezes, conversa de colegas. Ela ainda sentia seu coração bater mais forte ao lembrar dele, mas pensava consigo mesma que aquilo era passageiro e não significava nada. Ele? Não se sabe. Mas um dia, foram os dois num mesmo show. Não sabiam que se encontrariam por lá. Ela foi acompanhada de um amigo. Ele também.

Every breath you take, every move you make, every bond you break, every step you take.. I'll be watching you.

The Police começou a tocar essa música exatamente quando eles perceberam a presença um do outro naquela multidão. Coincidência?

Every single day, every word you say, every game you play, every night you stay.. I'll be watching you.

Quando a viu acompanhada de outro, ele sentiu algo estranho dentro de si. Teria a perdido de verdade? Percebeu que se não fosse falar com ela naquele momento, perderia para sempre a chance de consertar seu erro. Ela, mesmo tentando negar para si mesma, esperava que ele fizesse exatamente aquilo.

Oh can't you see?? You belong to me! My poor heart aches, with every step you take!

Sting cantou esses versos como se fossem para eles. Então, ele se aproximou e puxou qualquer assunto para quebrar o gelo. Ela sorriu levemente. Sempre sorria quando estava perto dele, era inevitável. Ele se aproximou mais. Não conseguia controlar.

Every move you make, every vow you break, every smile you fake, every claim you stake.. I'll be watching you.

– Eu ainda gosto de você – foi o que ele disse em seu ouvido.

Ela queria ter ouvido isso há muito, muito tempo. Porque só agora?

Since you've gone I've been lost without a trace! I dream at night I can only see your face! I look around but it's you I can't replace! I feel so cold and I long for your embrace. I keep crying baby, baby, please!!!!

– Você não acha que é tarde demais para isso não? – ela retrucou. Mas ainda deixava ele se aproximar cada vez mais.

– Talvez seja tarde – ele falou, olhando no fundo de seus olhos – mas não posso deixar de tentar.

Oh can't you see??? You belong to me!! My poor heart aches, with every step you take!

Ele a beijou, e ela não se opôs. Era tão bom ter aquilo novamente... mesmo que não fosse durar mais que uma noite.

Every move you make, every vow you break, every smile you fake, every claim you stake.. I'll be watching you...

Ela achava que ele a envolvia em seus braços como ninguém soubera fazer antes. Era o melhor beijo que já tinha dado também. Ele podia ser sempre o melhor na vida dela, ela pensou, era só ele querer.

Every move you make... every step you take... I'll be watching you...

Não se sabe o que aconteceu depois, nem nos dias seguintes. Mas naquela noite, eles ficaram juntos mais uma vez.

I'll be watching you...

5 comentários:

Aline Dias disse...

gostei.

um leitor disse...

e o q aconteceu depois?! e qnt ao leque de opçoes q ela passou a enxergar?! e qnt akela q realmente poderia valer a pena um dia?!(eu gostei dessa parte) ...
serah q um dia ela darah uma chance a esas navoas opçoes?! ...
o jeito eh esperar q sim, e eh com isso q eu tenho contado...

Fiore disse...

ãããã
ficção ou realidade?
se for real eu vou chorar mais que se for ficção!
menina seus textos me tocam profundamente.

=*

Shelha disse...

ahhhhhhhhhh!

poxa, ficou melhor que os meus!!
se bem que... competir com jornalista é quase um suicidio (hauhauahuah)!

Adorooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo The Police!

só por causa disso o texto novovai ser deles bjaum!!

ps: eu poderia quase jurar que isso naum é taum ficção assim...

darsh. disse...

NGEM ACREDITA????????????????

aaaaheiuhaiuehaui