sexta-feira, 21 de dezembro de 2007

about a girl.

Ontem assisti a um filme muito bom. Não, não é cult, não é europeu, não tem um enredo de tirar o chapéu, nem é digno de ser indicado ao Oscar. Mas é bom. Clive Owen, muito sexy com aquele sobretudo de couro (ou jaqueta?) preto, passa uma hora e meia atirando para todos os lados, comendo cenoura, pegando uma mulher gostosa (Monica Bellucci), cuidando de um bebê... ops, de repente muitas coisas acontecem ao mesmo tempo para uma hora e meia de filme. É uma ação repleta de sarcasmo, que te faz rir até das dezenas de mortes que ocorrem. Ou centenas?

Sem contar a trilha sonora impecável. Sim, como um bom filme de ação, eu não esperava que tocasse nenhuma música melódica que me fizesse querer chorar. Mas também não esperava que fosse gostar TANTO, mas tanto do que ouvi. Metal, grunge, punk. Shoot'EM Up (Mandando Bala) me fez balançar as perninhas o tempo inteiro, batendo a mão no braço da cadeira. Quando tocou Nirvana (Breed) enquanto Clive mandava bala, eu me controlei para não levantar ali mesmo, e cantar bem alto, balançando a cabeça. Even if you have, even if you need, I don’t mean to stare, we don’t have to breed! We could plant a house, we could build a tree, I don’t even care, we could have all three! She said, she said, SHE SAID, SHE SAID, SHE SAID, SHE SAID, SHE SAID, SHE SAID... GOOD! Foi a cena mais perfeita do filme.

Quem me conheceu esse ano não imagina ainda as músicas que me fazem enlouquecer. Tinha tempos que não ouvia Nirvana. Porquê? me pergunto. Lembrei da garota que há anos atrás tinha um jeito diferente de existir. Mas nos últimos tempos, as pessoas têm me influenciado. Até minhas roupas, minha mãe que escolhe agora. Pode ser que, inconscientemente, eu esteja querendo ser aceita. Mas que saudade eu tenho da Darshany que andava meio largada, sem se preocupar. Que ouvia Kurt se esgoelando em Territorial Pissings e achava aquilo um tesão. Ah, não faz tanto tempo assim. Não faz. Talvez eu nunca tenha mudado como acho que mudei. Só estou com uma carcaça diferente. A outra está ali guardadinha. Pronta para ser usada.

3 comentários:

Nath. disse...

é flor mudar é bom e é preciso né mesmo?
ashduhdfiuahdiuhuia
cara eu tambem sou assim...
e falando em filmes.. to vendo tantossssssssss desde que to em casa.. uhul sempre bom neh
vo ve se pego isso pravero gatissimo.
UHullllllllllllllll

vo comentar muito nao que ja estamos discutindo o assunto no msn
hahahah
beisitos honey

darsh. disse...

uaiheiuaheuia
ai natasha.. me mata de rir ;)

Shelha disse...

iixii!

passei um tempão de molho e perdi todas essa histórias....

e isso aí, mudar as vezes é necessário, mas sabe o que é pior? quando você muda e nem percebe, e quando se dá conta fez coisasa que nunca imaginara fazer e que por incrivel que parece agora, te fazem sorrir!

aff
falei muito

bjus