terça-feira, 13 de novembro de 2007

Isn't it ironic... don't you think?

Acordei e liguei o computador, como de costume. Coloquei Alanis Morissette para tocar enquanto eu me arrumava. Abri o guarda-roupa, peguei a velha camiseta do Metallica que ele gosta e uma calça surrada. Alanis cantava sentimentos diretamente para mim. Meu coração batia rápido, muito rápido. Era a saudade. Essa saudade, que nunca vai embora, nunca some, nunca desaparece, nunca me deixa em paz. Enquanto prendia o cabelo de qualquer forma, pensava em coisas para lhe dizer. O que eu faria primeiro? Choraria, sorriria, o abraçaria? Diria o quanto ele fazia falta, o quanto ele é importante pra mim, o quanto eu o amo? Ou simplesmente olharia em seus olhos e ele já saberia de tudo isso? Percebi que meu cabelo ficou arrumado demais, desmancho o pequeno rabo de cavalo e refaço. Coloquei o allstar preto, seu preferido. Eu estava pronta. Alanis calou-se.

Segui para o aeroporto, ainda tentando imaginar o que fazer quando o visse. Sabe quando tentamos treinar certas situações? Era mais ou menos assim. Mesmo que eu me sentisse tão à vontade em sua companhia, já não o via há quase um ano. Eu não sabia mais como ele estava, seus gostos, sua aparência. As conversas no MSN e a troca de cartas ficaram cada vez menos freqüentes nos últimos meses. A última que mandei tinha sido em agosto, contando de M. Bom, desci no aeroporto, sentei-me e esperei. Esperei e esperei. E ele surgiu. Lindo como sempre, com seus olhos verdes e puxados, e aquele sorriso de "ainda bem que você está aqui". Seu cabelo bagunçado, que baguncei ainda mais depois. E aquele abraço... é incrível como eu me encaixo perfeitamente em seus braços, parece que eles foram feitos só para me abraçar mesmo. É, Londres ainda não havia mudado meu Léo.

Foram três dias. Três diazinhos que pareceram uma semana. Mas ainda assim, tempo insuficiente para dizer tanto e fazer tanto. Pizzas, pipoca, filmes. Conversas, cosquinhas, implicâncias. Mostro meus últimos poemas, ele lê com toda a atenção do mundo. Conto-lhe sobre tudo o que tem acontecido comigo. Ele me abraça quando falo de M e choro. Fica sério quando falo do veterano. Me dá conselhos. Me faz rir. Lembramos de coisas do passado ainda recente. Nos perguntamos porque não deu certo. É, ele ia pra Londres. Nos esquecemos disso por alguns momentos. Digo o quanto fiquei com raiva daquela vez em que cancelei tudo para passar o ano novo numa rave com ele, e ele não quis ir mais. Ele pede desculpas. Pede desculpas por ter jogado fora o que ele mesmo esperou tanto tempo para conseguir. Eu lhe respondo que isso não importa mais agora. Somos pessoas diferentes. Temos vidas diferentes. Em países diferentes. Mas ele continua sendo aquele amigo para todas as horas. O cara que me faria mudar de idéia em relação à casamento e filhos. O cara que me faria querer namorar de novo depois da decepção com M. Eu acho que vou demorar algum tempo para querer tudo isso de novo, até alguém ter força de vontade o suficiente para me fazer mudar de idéia. Mas ele, ah, ele mudaria isso em minutos.

Mas esse cara entrou no avião novamente. E voltou para muito, muito longe de mim. Não sei quando ele volta, nem se volta. Retorno à realidade, aos longos pensamentos do dia-a-dia, às escolhas nem sempre corretas, ao ritmo louco da faculdade. À mesma frase de sempre: "o que eu faço agora?".

4 comentários:

Flávia disse...

aii vc escreve bem demaais! ^^
Poxa, esse Léo parece ser gente fina mesmo. E distância é uma coisa triste pra caramba...saudade, pior ainda. =/
masss adorei o texto, como sempre.

bjão!!

L.S. Reis disse...

Darshany... Que lindo :)
Você escreve muito bem (vou parar de falar isso pra você não enjoar, rs)
Uma hora você vai achar a sua pessoa mais especial sim (como diz a Sakura) =P
Beijos...

ps: você já leu aquela seção de crônica do Carderno 2 de AGazeta nos sábados? quem escreve é a Ana Laura Nahas, eu adoro, e vocês escrevem muito parecido! beijinho!

Shelha disse...

poxa...meio triste isso... eu tbm to indo p/ londres...

Adorei! você escreve bem mesmo! (eu tbm rabisco de vez em quando mais naum eh nada desse tipo ¬¬).

tem algum problema se eu colocar um link teu no meu blog?

=]

crivilin disse...

uahuah vc ficou arrumando, depois achou que nao devai ter arrumado tanto, dai desarruma pra arrumar de novo...menina é uma coisa complicada mesmo