quinta-feira, 9 de abril de 2009

Parece eu.

Segue abaixo um texto que não é de minha autoria, mas é como seu eu quisesse ter escrito isso. A pedido de Renan Marques, amigo cabeçudo.


Qual o problema com o velho, o antigo, o retrógrado?

As pessoas tendem a preferir a novidade, o lançamento, algo que tem um gosto de futuro, de novo, de "mágico". Em suma, o devir.

Essa é uma fantasia que pode ser saudável, mas também perigosa: há um quê de idealismo ao se projetar para o futuro com tamanha liberdade. Exigir que um sonho seja vivido, sem considerar as chances que ele tenha de se concretizar um dia. A famosa expressão de "se perder em uma ilusão". Quem já experimentou a sensação sabe que o resultado é certo e rápido...

Outro ponto importante: o novo pode não ser tão bom quanto o antigo. O frisson da vanguarda supera momentaneamente a chatice do passado. Incauta criatura! Não se esqueça que o passado é mais seguro do que o futuro (aquilo que escorrega entre nossas mãos!) e, como diz a Bíblia, "o futuro a Deus pertence".

Além disso, se encontram mais novidades no passado do que se espera. Quero absorver o máximo da experiência do ser humano nesse planetinha chamado Terra. Saber onde posso chegar e para onde posso me lançar. "Tudo que o homem é o homem foi", disse certa vez o Collingwood. É uma máxima simples, mas poderosa.

Não sou um passadista, não se engane! Apenas quero uma realidade "real", pessoas que não se lancem à vida com sonhos irrealizáveis, que idealizam a existência humana de uma forma que considero pessoalmente errada. Alguns não percebem que seus sonhos estão mais próximos a fadas e unicórnios do que a eles se mostra.

Assim, cabem duas possibilidades: 1) o sonhar com limites, 2) o sonhar sem alimentar esperanças, sem se ludibriar, com pouco ou nenhum envolvimento. Quem conseguir a segunda opção, por favor, me ensine. Por enquanto eu ficarei com a primeira.

Por Renan Marques.

14 comentários:

Melqyahd disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Melqyahd disse...

É bem verdade. Seria bom se empreendessem-se todos em atingir ideais possíveis. Mas, sinceramente, muitos nem buscam alcançar o que almejam... Esperam, esperam por toda a vida, que realize-se por si só.


Um beij.O


Mel
[http://aeternam.lemniscata.blogspot.com]

Bruna disse...

Lindo texto ^^

Eu sou meio atemporal sabe, gosto do passado do presente e o futuro também me atrai. Então pra mim, todas as épocas são fascinantes =)

adorei seu blog ^^
bjoo.

RodrigO [PortugA] disse...

Ótimo texto do Renan
Sou uma pessoa extremamente realista, até me chamam de chato quando começo a "tesourar" os sonhos que as pessoas vem contar pra mim.
Temos que ter objetivos, sonho não me soa bem! Tipo: Meu sonho é ser feliz! Não temos que ficar sonhando em ser feliz, é só por isso como objetivo e ir atrás!
Sempre quando alguem sonha demais ela não sai do lugar
Eu tbm fico com a primeira opção!
bjO*

Niseloka disse...

o passado é historia e ninguém escapa.Mais tem coisas antigas que gostaria que voltasse...como algumas séries, novelas.....mais tem coisa no futuro que não vejo a hora de vê e conchecer.

Larissa disse...

o contraditório é que o futuro sempre acaba repetindo o passado.

adoro seu blog.
beijos

Shelha disse...

Infelizmente eu gosto de sentir que o que faço tem um quê de impossivel, pois em isso, o peso sob o qual eu mesma me ponho, seria nada e meu esforço seria em vão, entende o que quero dizer.

Apesar de gostar muito mais do pasado do que do presente, o futuro é aquilo que mais me encanta.

*parabéns ao autor - belo texto.

Késia Moura disse...

Texto ótimo!

Adoro o passado, ao menos fico refeltindo sobre o que foi e como posso mudar daqui em diante, acho que o passado é uma escola, na qual você tira o que for bom ou não.
Adoraria que meu passado próximo voltasse.
Aquele de há três meses em que tudo era só encanto.. rsrsrs

Estou aprendendo a lidar com o futuro, me assombra.(Medo)

Beijos =D

Mandy disse...

Adorei o texto.
sua NEEEERD!
kkkkkkk
pra mim vc é nerd. Huiasdhiasud
e eu tbm to sendo ¬¬'

beijo ;)

Raphaela Tavares disse...

que texto lindo!!
=)

ps: tenta ser vegetariana de novo! foi a melhor coisa que fiz na vida!

bia de barros disse...

Já tinha lido lá no perfil dele ^^

bonito *-*
[mas não me mate de saudade dos teus textos, darshany - só porque me entretém um tantão assim o Anjo da História...

*;

Anaa Bia ;) disse...

Ah, super me identifiquei com esse texto, pqe se tem uma pessoa que gosta do antigo, do passado, sou eu :) E eu só tenho 15 anos. Minha mãe diz que eu sou uma adolescente velhinha ! ahahhaah

Mas é sério, não vejo tanta graça nas coisas novas, não vejo nada novo que seja tão bom quanto o antigo.

Mas então, tem um selo pra você no meu blog :)
Beeijo ;*

Má. disse...

Sonhar com limites, é exatamente isso que eu tenho feito, mas confesso que em alguns momentos a gente precisa esquecer desses limites e se deixar levar por fantasias irracionais..

;***

Lari Bernardi disse...

Muito bom o textooo...

Eu gosto do novo, porque ele é um desafio, e eu adoro ser desafiadaaa... ;]


;*