quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

Especialmente: hoje

Escrevi teimosamente, apesar de às vezes a carga da minha solidão me pesar muito. Sentava-me à mesa de trabalho e ficava ouvindo o silêncio que vinha me engolindo. Não conseguia ouvir nada, a não ser um barulho de estalido, mal perceptível, como se algum fio isolado tivesse se partido, e ansiava por descobrir alguma esperança a que pudesse me agarrar.¹


Vou dizer uma coisa: Radiohead é o tipo de música que faz doer a alma. Bem lá no fundo, não tem para onde escapar. Agora imagina quando você sonha algo muito bom. Algo que você realmente queria que acontecesse, e então acorda e vê que ainda continua naquela realidade chata. E sabe que o que aconteceu no sonho jamais será verdade. Isso é triste.

Mas a tristeza maior não é essa parte. Isso passa facilmente, no dia seguinte dá para seguir em frente normalmente. A tristeza maior é ver as pessoas mudando bem debaixo do seu nariz e você não poder fazer nem dizer nada. Ver alguém que você gosta muito se tornar uma pessoa diferente, mudar para pior, e não ter coragem de perguntar: ei, porquê?

Acho que às vezes isso é necessário acontecer. Um pouco de decepção para borrar a imagem que formamos de alguém. Ninguém é perfeito, e está na hora de eu começar a acreditar nisso.


¹Do livro Amor e Lixo, de Ivan Klíma, pg. 66, 2º parágrafo.

18 comentários:

francis disse...

verdade =/

caixadevinis disse...

Radiohead é música para se desaparecer. Completamente. Se perder por cada grito e sussuro.

Desapareça.
E reapareça aqui mais vezes.

Sempre.
E que não se mude isso.

Damn

Fabiana Celso disse...

é verdade, a decepçao pode ser grande mas ensina bastante!
:*

Throwing It All Away disse...

Sabe, às vezes a gente também está mudando tanto quanto as pessoa ao nosso redor, mas nem se dá conta disso. Como eu ia dizendo, tem coisas que a gente não percebe, tamanha tristeza ou seja lá o que for...

Melhoras pra ti.

Fe disse...

Nossa, eu também estou precisando acreditar nisso. Ainda não consigo entender como algumas pessoas que eu amava mudaram tanto de umahora pra outra.

Mas é assim né, quem sabe a gente também tenha mudado...

bjaoo ;**

Thê,Gii e Cami disse...

Comecei a acreditar nisso. é bem decepcionante, mas ao mesmo você vê o quanto é melhor ver as "várias faces" (se é que isso é possível) de alguém. *:, Thê

Deni Maciel disse...

aah existe lan house no fim do mundo do noroeste do nordeste do sul do norte do sudoeste de yracy em pernambuco....então como o tempo é curto pq o dinheiro tbm é curto...venho essencialmente agradeceer a msg d fim d ano.
dizer que desejo felicidade
sucesso
amor e tdo mais d bom.
e que em 2010 continuemos nossas trocas de informações, sentimentos, diversões e afins.
um ótimo fds. e feliz dia da MEGALIQUIDAÇÃO e da cueca com bolso . . .pra melhor conforto do dinheiro e do usuário neh . . . .

Anaa Bia ;) disse...

Por isso fico feliz por não lembrar dos meu sonhos :)

Ah, é realmente muito ruim quando as pessoas mudam. Mas sei lá, dependendo da mudança, a gente tem que tentar aceitar. Mas cada caso, é um caso.

Que saudade enorme daqui *-*
beeijo :*

Josmar disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Josmar disse...

"everbody lies" diria House, ao ler um texto desses. Seria uma resposta rápida, vazia, direta, e sem opinião, mas cheia de conteúdo.

E após apagar pela décima vez, eu desisto de dizer algo significativo. Não sou como você, não sei escrever, eu só sei falar (e ouvir).

Algumas pessoas precisam exatamente disso. Ouvir ISSO. Outras apenas já sabem.

C. disse...

Que blog bacana!
Adorei.
:)

M disse...

É por acordar desses sonhos que às vezes prefiro ter pesadelos.

Aline disse...

música.. nossa adoro!
gostei muito do texto, muito bom!
beijão

Poppy disse...

quando vc disse de ver as pessoas mudando e nao poder falar nada me lembrou a mim.
mudei , mtos quiseram saber pq, odiaram minha mudança e se decepcionaram.
mas a vida assim, nada é igual pra sempre.
beijos

Iasminne Fortes disse...

Todos nós temos cantores/bandas que nos fazem doer e ao contrário de algumas pessoas, acho necessário se fazer doer de vez em quando. Me lembrou um filme chamado Elizabethtow que tem uma frase assim: 'Sinta a dor. Abrace-a. Descarte-a.' Acho que tudo é aprendizado, né? Ou, pelo menos, deveria ser.

beijos

Yaas disse...

Acho que na maioria das vezes as pessoas mudam em busca de respostas e de melhores meios de conseguir o que querem, mais na maioria das vezes, vão pelo caminho errado.
Sei como é dificil e insuportavel ver pessoas de quem se gosta mudando, mais nem sempre, podemos impedi-las de tentar.
beeijos :*

Nasca disse...

parei no radiohead.. fui ouvir.

:*

vanessa lopes disse...

eu adoro o que aparece por aqui é tão mais espontâneo e visceral que toca na alma e às vezes machuca, descobrindo algumas feridas. Mas sabe, né? Algumas feridas precisam ser limpas e essa limpeza às vezes machuca, mas é preciso machucar pra sarar, nascer a derme nova.