sábado, 29 de setembro de 2007

Num bar

Várias mesas vermelhas juntas, cercadas de cadeiras também vermelhas e muitas pessoas. Cervejas chegam a todo momento, copos são brindados. Não imagino o motivo do brinde. Escuto risadas de todos os lados, mas não consigo prender minha atenção em nenhuma delas. O vento bagunça meu cabelo, e começo a pensar em diversas formas de mantê-lo arrumado.

Uma canção começa a tocar ao fundo. As risadas me atrapalham, mas com esforço a identifico. Imediatamente meu coração palpita de maneira diferente. Daquela maneira. Me perco totalmente em pensamentos insignificantes para a maioria. Começo a lembrar do abraço. E vem aquele sentimento que não deveria existir. Sentimento que havia aprendido a não gostar. Às vezes é melhor não sentir. Simples assim.

Mas já era inevitável. Minha presença ali já tinha se tornado uma mentira. Achei que tinha mudado, mas percebi que nunca deixei de ser a mesma. Voltei a sentir.

9 comentários:

João Gustavo disse...

foda...

crivilin disse...

po darshany, mandou bem pra caramba !!!

L.S. Reis disse...

Darshany!... A menina que sonha em ser escritora desde pequenininha (achei tão tão fofo quando você disse isso lá na sala ^^)
Finalmente "te li", e, uau! Mandou bem pra caramba mesmo \o/

BeijO

Duas disse...

olá, moça. vim retribuir a visita. beijos.

andre disse...

há há! te achei.
=D

CRiS* RuLeiandO _ disse...

Concordooo!
Mandou bem mesmo!
Parabéns =)
Beijos

Thaiss disse...

vermelha fiquei ao ouvir a canção qndo lia, a sentir o vento nos meus cabelos e a pensar pq estão rindo?

me perdi com seu texto,no seu mundo.

acho q isso é bom!Bom de mais!

=]

Punkperfume disse...

"Minha presença ali já tinha se tornado uma mentira"

amei essa frase.
muito bom

Marília disse...

Ei!Achei teu blog e adorei.
Esse post principalmente.
Sentimento...ah sentimento incontrolavel neh?

Beijos